Prof. Heitor Frúgoli Jr. apresenta uma perspectiva etnográfica do Bairro Alto

Autor: Helder da Rocha Machado/quarta-feira, 18 de maio de 2011/Categorias: Notícias

Rate this article:
Sem classificação
Prof. Heitor Frúgoli Jr. apresenta uma perspectiva etnográfica do Bairro Alto

"A cidade de Lisboa: relações entre múltiplas redes no Bairro Alto" foi o tema da Conferência que se realizou no dia 17 de Maio de 2011, no Auditório 4, numa iniciativa conjunta do Prof. Doutor Arqt. Alberto Cruz Reaes Pinto, Director da Faculdade de Arquitectura e Artes, da Prof.ª Doutora Marina Manuela Santos Antunes, Directora do Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, e do Prof. Doutor Jorge Manuel Leitão Ferreira, Coordenador do Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social.

Perante uma plateia constituída por alunos das licenciaturas em Serviço Social e Arquitectura, o Prof. Doutor Heitor Frúgoli Jr., do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, apresentou os resultados parciais de uma investigação, de carácter antropológico, sobre o Bairro Alto. Como é que do ponto de vista etnográfico se pode contribuir para uma compreensão mais clara dos conflitos existentes neste local? Segundo o palestrante, tais conflitos podem ser "melhor entendidos através de um olhar aos entremeios entre os dois mundos a princípio mais visíveis – o dos moradores e o dos visitantes".

De acordo com o investigador, o Bairro Alto, "surgido no século XVI e situado na área central de Lisboa, […] pode ser considerado a princípio um bairro popular e típico, com predomínio de residentes idosos e que, do ponto de vista histórico, caracterizou-se por várias formas de boémia. Mas, os anos 80 do século passado deram visibilidade a um movimento boémio com novas características, seguido de outras mudanças que têm atraído um número elevado e crescente de múltiplos frequentadores".

sítio web | fotografias | cartaz

Print

Número de visualizações (558)/Comentários (0)

Tags:

Please login or register to post comments.