2.º Congresso Internacional de Serviço Social

Autor: Helder da Rocha Machado/sexta-feira, 9 de dezembro de 2011/Categorias: Notícias

Rate this article:
Sem classificação
2.º Congresso Internacional de Serviço Social

A Universidade Lusíada de Lisboa (ULL), através do Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa, organizou, nos dias 24 e 25 de Novembro de 2011, o 2.º Congresso Internacional de Serviço Social, que decorreu no Auditório 2 da ULL.

O Encontro que reuniu especialistas nacionais e estrangeiros serviu para debater temas como a "Global agenda for social work and social development", os "Desafios do Serviço Social numa era de incertezas", o "Serviço Social no século XXI, uma profissão de valores", os "Problemas contemporâneos e estratégias globais para intervenção social", a "Imigração, transculturalidade e inclusão", a "Investigação em Serviço Social: modelos para a compreensão da realidade", o "Serviço Social na contemporaneidade: controvérsias de uma profissão", e a "Investigação do Serviço Social em Portugal: potencialidades e constrangimentos", entre outros aspectos.

De acordo com a organização do evento, este Congresso fez uma abordagem macro da agenda global do Serviço Social para o século XXI, do associativismo da classe profissional, ao nível nacional, europeu e internacional.

Os congressistas fizeram, ainda, uma análise micro sobre "a realidade social, aprofundada e sustentada em processos de investigação e fundamentos teóricos, no domínio do Serviço Social, sobre os problemas sociais contemporâneos e, em particular, as questões sociais ligadas aos direitos humanos, participação, autonomia e cidadania social […]".

Quanto às recomendações, a primeira foi dirigida ao Ministro da Solidariedade e da Segurança Social, "no quadro das medidas de austeridade contempladas no Orçamento de Estado para 2012, no âmbito da acção social e do processo de reconfiguração das medidas e respostas sociais, sejam auscultadas como parceiros de concertação social a Associação dos Profissionais de Serviço Social, as Universidades e Institutos que ministram a formação em Serviço Social nos 1.º, 2.º e 3.º ciclos de ensino, de forma a garantir o princípio da participação, da equidade e da justiça social".

A segunda recomendação foi dirigida às Escolas de Serviço Social que "ministram os cursos de Serviço Social que, no âmbito da formação, qualificação e investigação em Serviço Social, dêem continuidade à Rede Nacional de Escolas de Serviço Social (RNESS) como fórum de debate, reflexão e inovação no domínio científico do Serviço Social. Recomenda, ainda, que a entidade responsável pela organização deste congresso desenvolva as medidas necessárias com vista à concretização desta missão".

A terceira recomendação destinou-se ao Ministro da Educação e Ciência, "no sentido do aprofundamento e desenvolvimento e do conhecimento científico em Serviço Social, com impacto nas práticas de intervenção do Serviço Social na concretização das políticas sociais (nacionais e europeias), da coesão social e do bem-estar social, centrados no quadro da cidadania activa, que:
 

  1. seja inscrita na Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) a área de Serviço Social enquanto domínio científico autónomo no quadro das ciências sociais;
  2. seja garantida a participação de doutores em Serviço Social nas comissões de avaliação de projectos e programas científicos, como impulso para o desenvolvimento da investigação em Serviço Social em Portugal e que assegure o acesso e a participação de investigadores desta área científica, em condições de equidade, a bolsas e incentivos à promoção e divulgação da produção científica".


Por último, a quarta recomendação teve como destinatários os professores de Ética e Direitos Humanos em Serviço Social, com o objectivo de "aprofundar a partilha da dimensão axiológica, holística e ético-política da formação em Ética e Direitos Humanos no Serviço Social (1.º, 2.º e 3.º ciclos de estudos), enquadrando a sua orientação nos quatro pilares da Agenda Global para o Serviço Social, conforme a comunicação do Prof. David Jones […]".

De acordo com o Prof. Doutor Jorge Manuel Leitão Ferreira, Coordenador do Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social (CLISSIS), "neste espaço-tempo de incerteza impõe-se ao Serviço Social aprofundar os seus quadros teóricos de leitura da realidade social, inovar as metodologias de intervenção no domínio da assertividade e da eficácia na operacionalização das políticas sociais e aperfeiçoar as estratégias de acção participada com públicos colectivos melhorando a participação, o trabalho em rede e a criação de autonomias suportadas em princípios éticos. Pretende-se, assim, reflectir sobre o Serviço Social num mundo em mudança tendo em conta os desafios da agenda global, os problemas contemporâneos, as questões éticas, a intervenção social e a produção de conhecimento".

Refira-se que durante o Congresso foi, ainda, lançado o n.º 37 da revista "Intervenção Social", cuja direcção é da responsabilidade do Prof. Doutor Jorge Manuel Leitão Ferreira.

sítio web | organização | programa | fotogaleria

Print

Número de visualizações (796)/Comentários (0)

Tags:

Please login or register to post comments.